pw topo Artigo.jpg

Explorar e conquistar faz parte do nosso DNA, não tem jeito. Durante séculos, nossos ancestrais percorreram florestas tenebrosas, navegaram pelo vasto oceano e ainda viajaram até o frio do espaço sideral, enfrentando vários problemas e situações nunca imaginadas. Claro que esse desejo ainda vive dentro de nós, ainda que nos dias de hoje bem lá no fundo. Mas tudo bem, pois podemos saciá-lo no mundo dos games, especialmente nos MMOs.

Em mundos medievais ou mesmo em uma galáxia muito, muito distante, grandiosas áreas, cheias de desafios, aguardam pelos donos de uma coragem sem limites. Sem contar na adrenalina que sentimos ao dizimar por completo os engraçadinhos que teimam em ficar no nosso caminho. Só que nesses mundos, assim como o mundo real, são mutáveis, expandindo cada vez mais a quantidade de regiões conhecidas, inimigos a serem conquistados, além de armas e aliados para reforçar o estrago que podemos fazer ao brandir uma espada, conjurar uma magia ou disparar um blaster.

E por falar em ampliar a experiência vivida em mundos incríveis, Perfect World está prestes a receber sua maior expansão! Nela, você terá acesso a um reino que, a princípio, parece ser bem hospitaleiro, mas que na verdade esconde um sombrio segredo. Só de saber isso, a mão que controla o mouse chega a tremer de tanta empolgação. Mas PW, como você deve imaginar, não é o único que recebe expansões gigantescas para levar os fãs ao delírio.

Dessa forma, separamos os melhores alazões e uma potente X-Wing para te levar em direção a cinco grandes expansões lançadas para MMOs. Então aceite o convite dessa party e venha conferir cada uma delas.

 

Direto das calotas polares de Azeroth

Wrath of the Lich King – World of Warcraft

Obviamente que a lista não estaria completa sem a presença do jogo que, para muitos, é considerado o Santo Graal dos MMOs. Sem contar que pessoalmente, mesmo antes de chegar ao cenário online, muitas horas foram utilizadas comandando exércitos inteiros com o objetivo de destruir os Orcs. Então, quando World of Warcraft apareceu, a atenção de todos veio focada para essa nova forma de explorar o mundo de Azeroth.

Logo, uma legião de Paladinos, Druidas, Caçadores e muitos outros passaram a se digladiar em nome da Aliança ou da Horda, além de possuírem uma miríade de maneiras para trazer a ordem ou o caos ao mundo. E ao mesmo tempo em que Burning Crusade pode ser considerada a chama que acendeu a fogueira, dá para dizer que foi Wrath of the Lich King o verdadeiro responsável pelo incêndio.

Em toda sua magnitude, essa expansão foi extremamente sucinta, especialmente do ponto de vista histórico do jogo. A simples presença de Arthas Menethil, agora na forma do infame Lich Rei, foi mais que suficiente para mudar a perspectiva de que MMOs não possuíam histórias profundas e personagens bem desenvolvidos. E independentemente do lado escolhido nessa guerra, é impossível negar a presença daquela sensação bacana ao ver os exércitos do Lich correndo com o rabo entre as pernas. É praticamente o mesmo que sentimos quando conseguimos alcançar o sucesso durante as Guerras Territoriais.

 

Quem precisa de Dovahkiin?

Morrowind – The Elder Scrolls Online

Todos sabem que o vasto reino de Tamriel tem muito a oferecer àqueles que não temem a morte. Seja no PC ou nos consoles, é possível usar suas táticas assassinas para avançar despercebido, conjurar os poderes místicos do universo para alterar a realidade ou, ainda, chegar chutando a porta para picotar os inimigos. Além disso, as belas paisagens de The Elder Scrolls Online, acompanhadas de perto por uma trilha sonora cativante, são mais do que suficiente para elevar nossa imaginação a níveis astronômicos!

E de forma a trazer a boa e velha nostalgia para os fãs da série, a Bethesda, de maneira genial, preparou Morrowind, uma expansão baseada no terceiro título da série. Com isso, as regiões de Vvardenfell, Seyda Neen, Ashlands e Vivec fazem um retorno digno. Só que somado a isso tudo, vem também uma terrível ameaça enviada por um Daedric cheio de rancor pelo mundo.

Por sorte, o Warden entra em campo para fazer parte do rol de classes disponíveis. Com um estilo de luta capaz de causar alto dano, tankar golpes e ainda conjurar magias poderosas, ele rapidamente se tornou um verdadeiro canivete suíço. Claro, ele ainda vem acompanhado de um Urso de Guerra, mas levar um companheiro animal para o combate é algo que a gente pode fazer com qualquer classe aqui em PW, né. Ah, só de falar em nisso já fez com que eu me lembrasse dos tempos em que jogava de Patrulheiro em Dungeons e Dragons.

 

De papel e caneta ao online

Tomb Of Annihilation – Dungeons & Dragons: Neverwinter

Por falar em D&D, assim que foi publicado, há mais de 40 anos, o jogo foi capaz de criar esquadrões de caçadores de Beholders e de Goblins em um passe de mágica. E em Neverwinter, o jogo digital que explora o universo imaginado por Gary Gygax, é possível encontrar essas e muitas outras criaturas em locais icônicos para quem está acostumado com a versão de papel e caneta de Forgotten Realms.

E após encontrar os segredos contidos em catacumbas cheias de esqueletos, passar por campos infestados de piratas ou se arriscar no ninho de dragões, restava saber para onde os desenvolvedores levariam nossa aventura. O Mar Astral? Ou quem sabe para as seis camadas do Abismo?! Mas independente do destino escolhido, meu Elfo Arqueiro já estava ficando ansioso para praticar tiro ao alvo em coisas novas. E então, eis que chega Tomb Of Annihilation para nos levar a um empolgante passeio pelo parque dos dinossauros.

Nessa expansão, no intuito de acabar com uma terrível maldição na península de Chult, é preciso explorar áreas habitadas por zumbis, Yuan-tis e, obviamente, dinossauros famintos. Olha, não sei você, mas eu já tô pronto para ficar cantando o tema de Jurassic Park enquanto passeio por Chult. Seria pedir demais para que os T-Rex de D&D fossem alérgicos a Elfos? É bom rogar pelas divindades do D20 para que tudo corra como o planejado.

 

Espadas afiadas e magias rubras

Stormblood – Final Fantasy XIV

Desde os primórdios de sua história, Final Fantasy nos mostrou os muitos lados da humanidade. Governos corruptos, organizações mesquinhas e, é claro, pessoas que parecem ser legais, mas na real venderiam a própria mãe para ganhar poder. Ainda assim, muito da própria ambientação do jogo, regada a paisagens ilustres e músicas acolhedoras, amenizava o pesar que deveria ser o foco de algumas narrativas propostas.

Isso já não acontece com tanta frequência em Stormblood, a segunda expansão de Final Fantasy XIV. Assim que pisamos em Ala Mhigo, já somos recepcionados por uma profunda e sombria desesperança, que é emanada constantemente por uma população oprimida pelo Império Garlean. Até mesmo os cenários, fortemente inspirados na cultura asiática, passam a sensação de que o abismo se aproxima a cada passo.

Mas é claro que também existem boas notícias e céus mais claros nessa expansão. Entre elas, há a adição das classes Red Mage e Samurai, ampliando ainda mais as possibilidades de formação de times. Além disso, seja para encontrar tesouros perdidos ou apenas para relaxar entre batalhas, Stormblood disponibilizou a opção de nadar e mergulhar. Afinal, até mesmo um matador de dragões merece um descanso de vez em quando, tipo quando paramos para relaxar ao lado da nossa cara-metade após um belo Casamento Chinês no Ninho da Fênix.

 

Viajando em menos de doze parsecs

Knights of the Fallen Empire – Star Wars The Old Republic

Agora, seguimos para bem longe, em direção a uma galáxia onde bem e mal são noções fortemente questionadas. Por exemplo, em Tatooine você pode encontrar um Caçador de Recompensas disposto a trabalhar para quem paga mais. Mas caso ele decida ajudar a República a derrubar um esquema maligno, mesmo que por alguns milhões de Créditos, ele realmente estaria sendo um grande canalha? E um jovem Jedi, criado sob os princípios da Ordem em Coruscant e sempre recebendo tratamento digno, pode muito bem ser tentado pelo Lado Negro da Força (já vimos isso acontecer, não é mesmo?).

E justamente essa dicotomia é um dos pontos que sempre chamou a atenção em Star Wars The Old Republic. Mesmo optando por um dos lados, ainda existe o livre arbítrio em suas opções de falas, levando-o em direção à Luz ou às Sombras. E no próprio trailer de apresentação da expansão Knights of the Fallen Empire, dá para perceber o quanto as ações e reações têm o poder de influenciar o universo.

Nessa expansão, a galáxia se vê a mercê do imortal Imperador Valkorion, que está causando sérios problemas nas áreas não mapeadas da galáxia com seu Império Eterno. Só que os problemas começam a escalonar quando esse grupo formado por usuários da Força decide entrar na Guerra entre a República e os Sith. Que a força esteja com você a todo o momento de sua jornada.

 

A cereja do bolo de Pan Gu

Próxima Expansão - Perfect World

Lembra-se daquela frase “A verdade está lá fora?”. Então, algumas vezes nós temos a singela noção de que estamos observando o mundo, mas na verdade algo está nos olhando de volta das sombras, ou nesse caso, detrás de uma redoma mágica, completamente imperceptível a tudo e todos. E é justamente essa a pegada da próxima expansão de PW, que vem recheada de conteúdos gigantescos, todos tão dignos e impressionantes quanto as que foram citadas acima.

Por séculos, a região do Crisol de Jade esteve isolada magicamente do restante do continente, evoluindo seu império sem chamar atenção. Mas agora, com sua repentina aparição, é chegado o momento de explorar cada cantinho desse majestoso reino. Só não vá pensando que essa será como uma de suas férias, curtindo as belezas da vizinhança e comprando lembrancinhas. Muitos segredos se escondem nas Estepes de Ao Run, sendo necessário ter um olhar atento e Habilidades poderosas para acabar com uma série de experimentos inumanos que um grupo em particular vem realizando.

Já deu para notar que o mistério é o foco central dessa história. E se você ficou empolgado com essa investigação, já vá se preparando. Essa expansão ainda traz inéditos monstros intimidadores, um Sistema de Runas e ainda novas Habilidades para lhe deixar mais poderoso, além de dois Cultivos extras. O esquema para resolver a situação será reunir os melhores guerreiros de Pan Gu e partir diretamente para novos territórios. Está pronto para esse desafio?

E enquanto você vai se preparando para a próxima expansão, aproveite para dar uma passadinha nos comentários e conte-nos qual é a sua expansão favorita de PW!

 

Equipe Level Up